segunda-feira, 15 de julho de 2019

MERCEDES-BENZ REINAUGURA CONCESSIONÁRIO DE AUTOMÓVEIS EM CAXIAS DO SUL


A Mercedes-Benz reinaugura, nesta segunda-feira (15), o concessionário de automóveis Savarauto, da cidade de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, com o novo conceito de identidade corporativa da marca. A loja, que era localizada em Petrópolis, mudou para o Bairro Sagrada Família, próximo ao polo de concessionários da região. O espaço apresenta estrutura para a venda de todo o portfólio de automóveis da marca, além de oferecer atendimento de pós-venda. 

“É com muita satisfação que apresentamos mais um concessionário que vai além de um ponto de venda. Essa nova proposta oferece um espaço inovador de relacionamento, proporcionando uma experiência completa ao cliente. Seguindo esse posicionamento, continuaremos expandindo o conceito para a nossa rede”, afirma Holger Marquardt, managing director Marketing e Vendas Automóveis América Latina e Caribe.

Caxias do Sul é uma das cidades mais importantes da Serra Gaúcha e o segundo município mais populoso do estado. A região é um centro industrial reconhecido pela produção de vinhos, móveis, metais e calçados, além de exercer forte influência no mercado local. Levando em consideração esse contexto, a nova loja está localizada em um ponto estratégico para o seu negócio e conta com um ambiente mais amplo que proporciona uma experiência inovadora aos clientes. A Savarauto possui cinco pontos de venda no estado, considerando um em Caxias do Sul, Novo Hamburgo e Passo Fundo, e dois em Porto Alegre. 

Focado nas necessidades do cliente, o ambiente possui um design moderno e acolhedor. Além disso, o espaço proporciona diferentes formatos de atendimento, uma vez que o local não possui mesas de vendedores e o cliente decide onde será atendido. Os serviços de pós-venda e oficina também trazem novidades, com a recepção do cliente totalmente integrada ao showroom. 

“Caxias do Sul representa uma cidade importante para a operação e, acompanhando a tendência do mercado, estamos prontos para oferecer um atendimento exclusivo para os nossos clientes. O conceito é uma grande novidade para a região e, com ele, proporcionamos uma experiência diferenciada ao público”, comenta Leonel David Bortoncello, Diretor da Savarauto. 

Para comemorar a abertura da loja, e apresentar o novo conceito aos clientes da região, a Savarauto realizará um open week, das 8h às 19h, de 15 a 20 de julho, em seu novo espaço. 

Serviço
Savarauto 
Endereço: Avenida Rubem Bento Alves, 750
Bairro Sagrada Família  - Caxias do Sul
Telefone: (54) 3212-1700
Horário de atendimento: 
De segunda a sexta, das 8h às 18h30, e aos sábados, das 9h às 13h

VOLKSWAGEN CAMINHÕES E ÔNIBUS: A QUALIDADE QUE O CLIENTE EXIGE

A Volkswagen Caminhões e Ônibus não para de aprimorar suas operações para garantir a satisfação do cliente. E com esse objetivo novas atividades aumentam a eficiência nos processos com os fornecedores e na análise de peças, garantindo qualidade a seus produtos.

Ao todo, cerca de 100 testes são realizados de ponta a ponta na produção, envolvendo desde a análise de itens de segurança e chegando até a detalhes como a gestão do padrão de cores. Para isso, a fábrica conta com mais de 120 máquinas com tecnologia de ponta para realizar as mais diferentes avaliações.

Um exemplo é o equipamento de envelhecimento acelerado, chamado Xenotest, utilizado para ensaios de exposição acelerada à luz e intempérie, com uma grande semelhança à luz solar sobre a superfície da Terra. 


A radiação luminosa produzida permite que as amostras analisadas gerem, no período de um mês, resultado similar ao desgaste que o caminhão demoraria cerca de um ano para desenvolver na estrada. A montadora também conta com estufas que elevam a temperatura a 1.200°C e um microscópio capaz de aumentar imagens em até um milhão de vezes.

Desde o início do processo fabril, a vigilância é constante. Na armação das cabines, como em todas as outras etapas, cem por cento dos componentes são medidos na própria linha de montagem para garantir o padrão de solda e mais de 170 pontos são avaliados por robôs, que enviam a informação em tempo real para o laboratório de metrologia da fábrica.

Fortalecendo a excelência


Em outra frente, todos os fornecedores de peças e equipamentos seguem a estratégia desenvolvida pela montadora para que todos os produtos estejam alinhados de acordo com a qualidade que a fábrica assegura. Dessa forma, ajudam a promover o conceito de satisfação total desde a origem, e colocam as necessidades dos clientes em primeiro lugar.

“A Volkswagen Caminhões e Ônibus tem como valor o foco no cliente, preocupação com a sua satisfação e, para isso, assegura 100% de qualidade em seus veículos. Prova disso são esses investimentos constantes para prevenir e evitar qualquer falha”, afirma Célio Montanha, diretor da Produção e da Qualidade Assegurada da VWCO.

A parceria é forte em toda a cadeia da montadora para atingir o resultado máximo, segundo Rodrigo Lemos, supervisor de Qualidade de Peças e Desenvolvimento Fornecedores. “Analisamos todas as peças, utilizando novos equipamentos de corte, inspeção, análise e scanners de metrologia, identificando desde a origem. Todos os resultados são compartilhados com os fornecedores e outros setores da empresa para total transparência e alinhamento”, explica.

sábado, 13 de julho de 2019

VOLKSWAGEN CAMINHÕES E ÔNIBUS É VENCEDORA DO TOP OF MIND RURAL 2019

A Volkswagen Caminhões e Ônibus é vencedora da 22ª edição da pesquisa Top of Mind Rural 2019, na categoria “Caminhões Leves”. A pesquisa é realizada anualmente pela Revista Rural desde 1998 e premia a eficiência do trabalho de marketing realizado pelas principais empresas que atuam no agronegócio.

Foram realizadas mais de mil entrevistas entre agricultores e pecuaristas, das regiões Sudeste, Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte do país. O evento de premiação ocorreu em São Paulo e teve a presença de grandes nomes do agronegócio. O troféu entregue aos vencedores tornou-se um dos maiores e mais tradicionais prêmios do marketing rural brasileiro, reconhecido e respeitado por todo o segmento.

e/d: Wilson Ragusa, supervisor de Gestão de Contas Caminhões recebeu o troféu entregue por Vitor Domingues Albim , diretor de Digital Content da Revista Rural.

“Vencer a pesquisa do Top of Mind Rural 2019 é um importante indicador de que a VWCO está no caminho certo e que a marca tem alcançado o objetivo de atender os clientes deste importante segmento para o mercado, o agronegócio”, comenta Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

A pesquisa tem como objetivo obter respostas espontâneas, sem induzir o entrevistado, que é orientado a responder o primeiro nome que vier a cabeça em cada item consultado. O entrevistado é informado da não obrigatoriedade de responder todos os itens, podendo passar aqueles em que nenhum nome lhe venha a cabeça. Respostas muito demoradas também foram descartadas pelo entrevistador sem que o entrevistado tomasse conhecimento.


quinta-feira, 11 de julho de 2019

VW GOLF SEMINOVO TEM ÓTIMA ACEITAÇÃO NO MERCADO


O Volkswagen Golf é uma espécie de "herói de resistência" do segmento de hatches médios no Brasil. Em um mercado cada vez mais orientado para a aquisição de SUV´s novos e usados, o Golf possui seu público cativo, inclusive para as versões equipadas com câmbio manual. De acordo com os especialistas da 123carros, um dos principais canais web para comercialização de carros seminovos do país, o tempo médio para se revender um Golf, desde que em boas condições, é de 5 a 6 dias. A média do mercado é o dobro.

Que tal adquirir um VW Golf Comfortline 2015, com pouco mais de 48 mil km rodados, manual, na cor branca, por R$ 57 mil? E detalhe: esse exemplar selecionado pela 123carros está sendo oferecido no site da empresa por cerca de R$ 2 mil abaixo da tabela Fipe! Acesse o site da 123carros e conheça essa e outras centenas de alternativas. 

Como funciona?


Bastante difundida no ambiente virtual, a 123carros conta com públicos diversos e presença em todos os segmentos de preços de seminovos. Para trabalhar cada venda, a 123carros utiliza uma plataforma virtual de grande alcance em busca de eventuais compradores. Mas vai além: um algoritmo calcula o verdadeiro preço de venda de cada modelo, analisando diversos aspectos particulares de cada veículo, como quilometragem, cor, estado de conservação etc.

Caso o veículo exato que o comprador esteja procurando não exista momentaneamente à disposição pra venda, esse algoritmo oferece opções próximas ao carro que o comprador está pesquisando. Se a opção do comprador persistir pelo modelo específico, a 123carros também possui ferramentas para localizar o carro no mercado e, após atestar se seu estado de conservação atende às exigências de qualidade, promover a negociação.


123carros
e-Pincigher Comunicação Corporativa
Edu Pincigher
eduardopincigher@hotmail.com

Leia> Coisas de Agora

TURSAN TURISMO COMPRA 25 ÔNIBUS NEOBUS SPECTRUM 325

A Tursan - Turismo Santo André Ltda., uma das maiores operadoras de fretamento do Rio de Janeiro, recebeu 25 novos ônibus NEOBUS SPECTRUM 325. Os veículos são os primeiros da marca a serem incorporados à frota da empresa. 


NEOBUS SPECTRUM 325 montado sobre chassi Volkswagen 17-230

"Essa aquisição é uma grande conquista para a marca, pois demonstra que os diferenciais do modelo estão conquistando os clientes tradicionais da marca e também novos, atraídos pela sua robustez e conforto, além da facilidade de operação e funcionalidade”, destaca Douglas Cristiano Pessoa, supervisor de vendas da NEOBUS.

O SPECTRUM 325 foi desenvolvido para competir no acirrado segmento de fretamento, no qual o custo de manutenção é um fator decisivo. “Aliamos os atributos de eficiência da marca a padrões elevados de ergonomia e conforto acústico e térmico para oferecer um modelo diferenciado”.

Destinados para serviços de fretamento, os ônibus SPECTRUM 325 da Tursan têm 12.630mm de comprimento e 46 poltronas reclináveis de 1.025mm de largura, oferecendo mais conforto e espaço. Os veículos, primeiros da operadora com suspensão pneumática, são equipados com elevador, sistema de ar-condicionado com saídas individuais e iluminação toda em LEDs, para maior comodidade e sofisticação, inclusive nas luzes dos porta-focos.

Para proporcionar ainda mais ergonomia, segurança e conforto, o posto do motorista foi redesenhado disponibilizando também mais climatização para o motorista. Outros diferenciais dos veículos são os tanques de combustível, com maior capacidade para ampliar a autonomia, sistema de reaproveitamento da água do ar-condicionado para o esguicho do para-brisa e tacógrafo com sistema antifurto.

A Tursan - Turismo Santo André Ltda. - atua no mercado há mais de 50 anos, com forte presença no setor turístico, prestando serviços de fretamento de ônibus para variadas necessidades, como as direcionadas ao transporte empresarial, executivo e para viagens.

NEOBUS
Secco Consultoria de Comunicação

Leia> Coisas de Agora

MAIOR FROTISTA MAN TGX DE MINAS GERAIS ADQUIRE 23 NOVOS CAMINHÕES COM A VWCO


Divinópolis, uma das principais cidades mineiras, é carinhosamente conhecida como a Princesinha do Oeste de Minas, região que tem uma paisagem comum em suas estradas: a presença dos caminhões MAN TGX. Isso porque o município é sede da Transfal, uma referência no transporte rodoviário de cargas a granel. Sob o comando de Fabio Lucio Notini, a empresa aposta nos MAN TGX para transportar produtos como enxofre, coque, cal, ferro gusa e diversos tipos de minérios, entre outros. Com 19 novos cavalos mecânicos adquiridos recentemente junto à Volkswagen Caminhões e Ônibus, a empresa passou a ser a detentora da maior frota da linha MAN em todo o estado de Minas Gerais. Ao todo, são quase 80 unidades.

Os novos modelos adquiridos pela Transfal são da versão 28.440. Com tração 6x2, o veículo é ideal para o transporte rodoviário de médias e longas distâncias para cargas gerais em composições de 48,5 a 53,0 toneladas de PBTC. Entre os destaques, a cabine espaçosa e requintada, com excelente nível de conforto para o motorista. “O conforto é um dos motivos que nos levou a optar pela linha MAN.

Temos como missão o transporte rodoviário de cargas sólidas em geral, incluindo cargas perigosas, o que requer veículos de alto nível. Além das qualidades dos cavalos mecânicos, destaco também o atendimento oferecido pela concessionária Divisa”, afirma o empresário.

A Transfal realiza o transporte de cargas em âmbito nacional. Além do escritório administrativo em Divinópolis, a empresa possui garagem em Passa Tempo, também no oeste mineiro. É lá que Transfal reúne orgulhosamente sua frota, que rendeu as imagens que ilustram este texto. O zelo da empresa com os veículos e a assistência da equipe VWCO garantem a disponibilidade da frota para qualquer trabalho e qualquer distância.

“Um cliente apenas se mantém fiel a um caminhão quando consegue obter com ele os resultados que espera para o seu negócio. Por isso, o relacionamento duradouro que mantemos com o grupo Transfal nos deixa muito orgulhosos, uma vez que representa o reconhecimento de um grande cliente à confiabilidade e à qualidade dos caminhões Volkswagen e da linha MAN TGX”, afirma Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-Venda da VWCO.

Linha Constellation


Volkswagen Constellation 32.360 6x4

O grupo econômico que controla a Transfal também realizou investimentos para incremento de frota em outros de seus negócios no segmento da mineração. Para essas operações pesadas, foram adquiridos quatro recentes reforços da linha Constellation: três unidades do 32.360 e uma do 31.280.

O Constellation 32.360 6x4 é ideal para operações extremas nos segmentos de terraplanagem, mineração, florestal, dentre outras, é equipado com motor Cummins ISL 360, com potência de 360 cv e torque de 1.600 Nm. A transmissão automatizada é ZF de 16 velocidades. Também voltado a operações fora de estrada, o 31.280 6x4 é um veículo extremamente requisitado por empresas de setores como a construção civil e extração de madeira. Em destaque, sua robustez e a transmissão sincronizada, que agrega inovações tecnológicas e de segurança, tornando a condução do veículo mais simples e confortável.

Volkswagen Caminhões e Ônibus
Comunicação Corporativa

Leia> Coisas de Agora

NOVO PORSCHE MACAN DESEMBARCA NO BRASIL

O Novo Macan chega ao Brasil com maior conectividade, design mais esportivo e dinâmica de condução aprimorada, características que posicionam o SUV entre os mais desejados de seu segmento, e campeão vendas da marca.



Este é um dos lançamentos mais aguardados do ano para marca, desde o anúncio da nova geração o modelo já conta com 301 unidades encomendadas, representando um aumento de 47% na demanda de pedidos comparado ao mesmo período do ano anterior. 

O Novo Macan está com um visual ainda mais esportivo e moderno, pode-se observar detalhes que se alinham ao 911 e também ao 918 Spyder. A dianteira foi retrabalhada para parecer ainda mais larga, com faróis que utilizam a tecnologia LED e com o Porsche Dynamic Light System Plus (PDLS - sistema de luzes dinâmico), que pode ser usado para controlar a distribuição de luz de forma adaptativa. 

A grande mudança está na traseira do carro: uma faixa luminosa tridimensional representa outro típico elemento de design da Porsche

Outras características que fazem a diferença no Novo Macan são: um moderno sistema de comunicação, o PCM (Porsche Communication Management), o volante esportivo GT (opcional) e a possibilidade de selecionar modos de condução através do botão Sport Response. 


Na parte do conforto, agora o novo SUV da marca possui para-brisa aquecível e um ionizador para melhorar a qualidade do ar. O console central passa a contar com uma tela touch screen de 10.9 polegadas. E assim como em outros carros da marca - caso do Cayenne e Panamera -, a interface pode ser personalizada e pré-definida.

Com tudo isso basta dizer que o Novo Macan, com 252cv e 370 Nm de torque, precisa de 6,7 segundos para ir de 0 a 100 km/h com o câmbio PDK de 7 velocidades. O preço público sugerido é a partir de R$ 329.000,00.

A Porsche Brasil, com sede em São Paulo, é a primeira subsidiária Porsche na América Latina, tendo a sua operação iniciada em julho de 2015. A rede Porsche no Brasil está presente nas seguintes praças: São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Campinas, Florianópolis, Brasília, Ribeirão Preto e Belo Horizonte.

CRIADA A RANDON TRIEL-HT EM ERECHIM

Passados três meses do anúncio da criação de uma nova empresa, a Randon S.A Implementos e Participações constituiu oficialmente, nesta quarta-feira (10), a Randon Triel-HT, fruto de uma joint-venture com o Grupo Triel-HT, de Erechim (RS), após cumpridas todas as condições precedentes e aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). O investimento inicial será de R$ 16 milhões em ativos produtivos e capital de giro.

A nova unidade – que inicia operação em 1º de agosto em Erechim -  atuará especificamente na área de implementos rodoviários, um dos segmentos de atividade da Triel-HT, que também opera nos setores de veículos especiais e logística agroindustrial.


Estiveram na solenidade de formalização pelas Empresas Randon, o CEO Daniel Randon, o presidente do Conselho de Administração, David Randon, o vice-presidente Alexandre Randon e o COO da Divisão Montadora, Alexandre Gazzi. E pelo Grupo Triel-HT estiveram o presidente do Conselho, Celso Dalla Rosa e os diretores Airton Dalla Rosa, Darlan Dalla Roza e Marciano Dalla Rosa. 

O empreendimento, que ocupará uma área total de 20.800 m², sendo 11.800 m² construídos e que empregará aproximadamente 150 pessoas, tem capacidade para produzir 800 produtos/ano na linha pesada e 300 unidades na linha leve, com perspectiva de expansão gradativa do portfólio.

“Nosso negócio é oferecer soluções para o transporte com o incremento no portfólio de produtos e inovações, o que requer sinergia entre parceiros para alcançar novos e maiores mercados no Brasil e no exterior”, disse o presidente do Conselho, David Randon, lembrando que a nova unidade integra o projeto de expansão da Companhia. “Estamos certos de que a parceria é próspera e duradoura e que alcançará o objetivo de bem atender na venda e no pós-vendas”, diz o Diretor da Triel-HT, Airton Dalla Rosa, referindo-se ao fato de que a partir da nova empresa será possível oferecer ainda mais produtos customizados e adequados para as necessidades dos clientes.  

Com 51% do capital social da nova empresa, a Randon S.A Implementos e Participações participará da gestão e da comercialização, por meio da Rede Randon, e a Triel-HT (49%) disponibilizará know how em produtos especiais e seu parque fabril em Erechim.

Grupo Triel-HT - Fundado em 1984 e fruto de uma bem-sucedida história de empreendedorismo, o Grupo TRIEL-HT de Erechim (RS), atua nos segmentos de implementos rodoviários, logística agroindustrial e viaturas especiais. A empresa conta com quatro unidades fabris para atendimento ao mercado interno e externo. O grupo, destina 80% da produção para o mercado interno e 20% para a exportação, especialmente para países da América Latina.

Randon S.A - Divisão Implementos - Maior fabricante de reboques e semirreboques da América Latina e entre os maiores do mundo, a Randon S.A., desde 1949, fabrica diferentes tipos de equipamentos entre semirreboques, reboques e carrocerias, nas modalidades graneleiro, carga seca, tanque, basculante, silo, frigorífico, canavieiro, florestal, sider, furgão, entre outros.  No segmento ferroviário desde 2004, a Randon complementou seu portfólio com os vagões do tipo hopper, gôndola, tanque, carga geral, sider e plataforma, entre outros.  Além da sede, em Caxias do Sul (RS), a empresa tem unidades industriais em Chapecó (SC), Araraquara (SP), em Rosário, na Argentina, e em Callao, no Peru, com um sistema de complementação de linhas de produção com total sinergia entre todas as unidades, de modo a atender todos os mercados.

Randon
fróes,berlato associadas
Mecânica de Comunicação.

Leia> Coisas de Agora

DANA COMEMORA 72 ANOS DE BRASIL COM FOCO NA EXCELÊNCIA E SUSTENTABILIDADE


A Dana celebrou nesta quarta-feira, dia 10 de julho, 72 anos de atividades no Brasil. A empresa dá continuidade ao crescimento de seus negócios no País e amplia a sua participação no mercado de reposição, fornecimento às montadoras e também na exportação. Com foco na excelência e sustentabilidade de suas operações e programas, a companhia celebra esta importante data com suas mais recentes conquistas, como o Prêmio Benchmarking Brasil 2019, pela reciclagem 100% dos resíduos de borracha vulcanizada e não vulcanizada, com e sem resíduos metálicos, resultantes de seus processos produtivos, e do Prêmio Exportação ADVB/RS, conquistado pela 11ª vez, na categoria Autopeças.

No Prêmio Benchmarking Brasil, conquistado pela terceira vez, a fabricante ficou em primeiro lugar. No Exportação ADVB/RS, se destacou entre as companhias gaúchas e brasileiras no fornecimento dos produtos fabricados no País para o mercado externo, com destaque para países da América do Sul, América do Norte e Ásia, entre outros.

Nosso desempenho é resultado de nossa estratégia, sempre alinhada aos nossos objetivos globais para crescer de maneira consistente e sustentável, melhor atendendo aos nossos clientes. Nosso posicionamento como um grande parceiro de negócios, nos diversos mercados e segmentos que atuamos é fortalecido por nossa sólida presença no Brasil”, destaca Raul Germany, presidente da Dana no Brasil. “Os reconhecimentos que recebemos de nossos clientes como John Deere, Toyota, Mercedes-Benz, MAN e CNH Industrial, assim como todos os prêmios conquistados nos orgulham muito, pois validam nosso trabalho e consolidam a Dana como a grande empresa que fazemos, dia após dia e atestam nosso compromisso com o presente e o futuro”, enfatiza o executivo.

No mercado de reposição, a Dana segue ampliando e reforçando o estreito relacionamento com a reposição independente brasileira e sul-americana, um posicionamento que ganhou nova força há dois anos e traz resultados positivos com a ampliação do portfólio de produtos e de marcas fortes como Spicer, Albarus e Victor Reinz. “Seguimos construindo junto com o mercado este novo modelo, uma parceria que traz força para todos, como bem expressam os motes das campanhas das marcas Spicer - com Spicer você pode mais, e Albarus - Juntos para o que der e vier”, comenta Germany.

A Dana é líder mundial no fornecimento de sistemas de transmissão, vedação e gerenciamento térmico com alta tecnologia que melhoram a eficiência e o desempenho de veículos e máquinas. Atende aos mercados de veículos de passageiros, caminhões e equipamentos fora-de-estrada e industriais. Fundada em 1904 e com sede em Maumee, em Ohio, nos Estados Unidos, a empresa emprega cerca de 30.000 pessoas em 33 países e seis continentes e se dedica a entregar valor para seus clientes, em relações de longo prazo. Registrou em 2018 vendas de aproximadamente US$ 8,1 bilhões. É uma das 250 empresas melhor administradas dos EUA segundo o Instituto Drucker. Para mais informações, por favor visite dana.comNa América do Sul, tem operações na Argentina, Brasil, Colômbia e Equador que empregam cerca de 3.800 pessoas. No Brasil, tem operações em Gravataí (RS), Campinas, Jundiaí, Limeira e Sorocaba (SP). O endereço da Dana na internet é dana.com.br.

Dana Brasil
Secco Consultoria de Comunicação

Leia> Coisas de Agora 

quarta-feira, 10 de julho de 2019

ZF PROJETA NOVA GERAÇÃO INTELIGENTE DE TRANSMISSÕES AUTOMÁTICAS DE 8 MARCHAS PARA ACIONAMENTOS HÍBRIDOS


As transmissões híbridas são normalmente estruturadas com base em uma transmissão automática eficiente e substituem o conversor de torque por um motor elétrico com alta densidade de potência. Especializada em tecnologia, a ZF seguiu outro caminho e, desde o início, projetou de forma inteligente sua nova geração de transmissões automáticas de 8 marchas para hibridização. O sistema modular possibilita que os drivelines híbridos médios, completos e plug-in alcancem um desempenho de pico entre 24 e 160 kW. A unidade eletrônica não é mais concebida como peça avulsa, e passa a ser totalmente integrada à carcaça da transmissão, sem aumentar as medidas externas. Ao utilizar um controle hidráulico bem menor, a ZF criou um espaço ideal para a instalação dos componentes elétricos e eletrônicos.


Tecnologia híbrida plug-in: novo motor elétrico gera maior densidade de potência

Segundo estimativas da ZF, em 2030, ao menos 70% dos veículos novos ainda serão movidos por um motor de combustão. Contudo, um acionamento híbrido plug-in reduz expressivamente suas emissões de CO2. A pré-condição é que a autonomia e a potência elétricas sejam suficientes para circular no trânsito diário apenas com a energia da bateria. Com a versão plug-in da nova geração de transmissões automáticas de 8 marchas, a ZF lançou as bases para atender a esse requisito. O motor elétrico tem potência de pico que chega a 160 kW e desempenho contínuo de 80 kW. O torque máximo – que pode ser obtido sem ativar o motor de combustão – é de 450 Nm, possibilitando ultrapassagens rápidas mesmo no modo puramente elétrico. Isso não requer um aumento significativo das dimensões, já que a ZF aposta em uma nova geração de motores elétricos desenvolvidos pela própria marca, nos quais substituiu os fios de cobre enrolados por pinos de cobre soldados. Conhecida como “hairpin”, essa tecnologia permite aumentar consideravelmente o nível de preenchimento do cobre, com impacto positivo na densidade de potência.

Híbridos médios: variedade é a chave do sucesso

Além dos híbridos plug-in com alta voltagem em torno de 300 V, os híbridos médios também terão importância central na próxima década. Eles trabalham com 48 V e asseguram uma redução expressiva de CO2 gerando energia por meio das frenagens regenerativas, que, posteriormente, pode ser utilizada para o acionamento. Sem contar que os híbridos médios diminuem as emissões ao disponibilizar energia adicional nas partidas e na aceleração – nessas operações, os motores de combustão convencionais emitem um volume relativamente elevado de poluentes em um curto período de tempo. Os sistemas de tração de 48 V podem ser instalados em diversos pontos do driveline. Particularmente eficiente é a montagem no virabrequim na saída do motor (“posição 1”) e no eixo de entrada da transmissão (“posição 2”). A nova geração de transmissões automáticas de 8 marchas da ZF está preparada para as duas opções. O motor elétrico alcança um desempenho máximo de até 25 kW, oferecendo suporte ideal para o motor de combustão em praticamente todas as operações.

Unidade eletrônica: interação ativa

Os motores elétricos precisam ser controlados por meio de uma unidade eletrônica, que converte a corrente contínua da bateria em corrente alternada, além de regular a potência e as rotações do motor elétrico. Em todas as transmissões híbridas de série, essas unidades eletrônicas ficavam alojadas em uma caixa separada, do tamanho de uma caixa de sapato. Em caráter inédito, a ZF integrou a unidade eletrônica completa na carcaça da transmissão da quarta geração, o que é uma grande vantagem para as montadoras, já que a montagem do acionamento híbrido deixa de ser bem mais complexa que a de uma transmissão convencional. Soma-se a isso o menor número de cabos de alta voltagem instalados no veículo, o que aumenta a segurança. O desafio dos engenheiros da ZF consistiu em integrar completamente a unidade eletrônica na transmissão sem alterar as dimensões externas, e conseguiram alcançar a solução por meio de um sofisticado conceito de refrigeração e várias outras inovações. 

Os semicondutores de potência, sobretudo os IGBT para a versão de alta voltagem, produzem uma quantidade relativamente alta de calor residual. Este calor é dissipado pela conexão da unidade eletrônica ao circuito de refrigeração do sistema de ar condicionado do veículo. Contudo, o mais importante foi a redução considerável do tamanho do controle hidráulico, responsável pelas trocas de marcha mecânicas da transmissão. A demanda desse componente nas transmissões automáticas de 8 marchas da linha anterior era de 3,1 litros. Nos modelos da próxima geração, o controle hidráulico requer apenas 1,8 litro, o que é possibilitado especialmente pela utilização de válvulas de mudança direta. Diferente dos dispositivos de pressão elétricos usados anteriormente, esses atuadores eletromagnéticos não exigem pistões e buchas adicionais.

Adaptação inteligente para versões híbridas

Cada componente adicional do novo módulo de 8 marchas foi projetado de forma inteligente para operações híbridas, fato claramente evidente no circuito de óleo. Anteriormente eram utilizadas duas bombas de óleo: uma de palhetas altamente eficientes acionadas diretamente pelo motor de combustão, e uma elétrica – ou armazenador de pulsos – para a condução no modo elétrico. Futuramente será utilizada uma única bomba com função de divisão de potência (power-split). Quando o motor de combustão é desativado, ela é acionada por um pequeno motor elétrico conectado diretamente a ela. A parte mecânica do novo sistema de transmissão também aumenta a eficiência do funcionamento híbrido. A estrutura permanece inalterada com quatro engrenagens planetárias e cinco elementos de mudança, com aumento adicional da eficácia pela otimização da energia de atrito. Essa solução reduz 1 g nas emissões de CO2 por quilômetro rodado durante a condução com o motor de combustão, com um ganho de autonomia correspondente na operação elétrica.

Conforto é essencial

As transmissões automáticas de 8 marchas da nova geração foram projetadas para instalação longitudinal do motor e da transmissão – uma configuração de driveline que será aplicada com grande sucesso no segmento premium por cumprir a elevada exigência de conforto e redução de ruídos. Essa demanda consegue ser atendida no funcionamento híbrido graças à sólida base mecânica do sistema. As oito marchas alcançam uma relação de transmissão de até 8,6 e condução em marchas mais baixas e rotações reduzidas em uma ampla faixa de velocidade. Além disso, o absorvedor pendular centrífugo de vibrações desenvolvido pela ZF foi otimizado de maneira que o motorista praticamente não sinta a mudança da condução no modo elétrico para o funcionamento com o motor de condução. No futuro, o módulo de controle eletrônico da transmissão não será mais baseado em diagramas de curvas características, mas em modelos matemáticos de todos os componentes do sistema – um pré-requisito essencial para atender à crescente complexidade dos futuros drivelines.

Preparada para os drivelines da próxima década

A ZF iniciará a produção da nova geração de transmissões automáticas de 8 marchas em 2022 na planta de Saarbrücken, na Alemanha. Logo em seguida, o lançamento será na China e nos Estados Unidos. Dessa forma, a empresa ajudará a aumentar expressivamente a aceitação dos acionamentos híbridos e a reduzir as emissões veiculares de CO2 nos segmentos de mercado que não possibilitam a eletrificação total de imediato.

PESADOS DA IVECO PRONTOS PARA A ETAPA CURVELO DA COPA TRUCK 2019


Minas Gerais, casa da montadora no Brasil, recebe a quarta corrida da competição


Localizada a 148 km de Belo Horizonte (MG), a cidade de Curvelo recebe no dia 14 de julho a quarta etapa da Copa Truck 2019. O Autódromo Internacional Circuito dos Cristais será o palco para os brutos da IVECO, marca da CNH Industrial, mostrarem aos fãs de automobilismo e caminhões os 1.200 cv de potência do motor Cursor 13, da FPT Industrial. 

Os pilotos que estão à frente dos pesados são Djalma Pivetta (#21), empresário que já foi caminhoneiro, Luiz Lopes (#99), piloto mais antigo a competir com um caminhão IVECO, e o estreante Jaidson Zini (#25), que representa o sul do Brasil. Destaque para Felipe Giaffone (#4), comentarista de automobilismo do canal Sportv e maior campeão da competição, que já está garantido na disputa pelo título da Copa Truck por ter terminado a Copa Centro-Oeste em segundo lugar. 

Maurício Corrêa, gerente de Marketing da IVECO, afirma que o intercâmbio de informações com os engenheiros das equipes permite que o time de engenharia do complexo industrial de Sete Lagoas (MG) desenvolva produtos robustos e prontos para qualquer operação, como o Hi-Road, que foi apresentado no final de 2018. 

Recentemente, a marca também apresentou os novos modelos da linha Tector, que tem produtos entre 9 e 31 toneladas, e o plano de reestruturação da rede de concessionárias, que prevê 84 pontos de atendimento no Brasil até o final do ano. 


Calendário da Copa Truck 2019 

4ª Etapa
14/07 - Curvelo/MG 
5ª Etapa
18/08 - Santa Cruz do Sul 
6ª Etapa
01/09 - Rivera/Uruguai 
7ª Etapa
06/10 - Tarumã 
8ª Etapa
27/10 - Curitiba/PR 
9ª Etapa
08/12 - São Paulo/SP 

IVECO
Rede Comunicação de Resultado

Leia> Coisas de Agora

AUDI SE PREPARA PARA DECISÃO DA FÓRMULA E COM LUCAS DI GRASSI NA DISPUTA


A equipe de Fórmula E Audi Sport ABT Schaeffler se prepara para a última etapa do campeonato. A rodada dupla que acontece em Nova Iorque, Estados Unidos, em 13 e 14 de julho, definirá o campeão de pilotos e construtores da quinta edição do torneio de monopostos elétricos. Com 98 pontos e duas vitórias na temporada, conquistadas no México e Alemanha, Lucas Di Grassi terá que tirar uma diferença de 32 pontos para ficar com o título. Na rodada dupla, serão computados 58 pontos, incluindo os pontos adicionais para as pole positions e voltas mais rápidas.

A improvável virada já aconteceu em uma rodada dupla final na Fórmula E e envolveu justamente o piloto brasileiro. Na terceira temporada, o suíço Sébastien Buemi era líder da competição com dez pontos a mais que Di Grassi e chegou ao Canadá próximo do título, mas acabou superado pelo brasileiro, que virou de forma impressionante nas etapas finais ao terminar com uma vitória e um sétimo, coroando seu primeiro título na competição. “Enquanto tivermos uma chance em termos absolutos, vamos dar o máximo de nós. No passado, provamos mais de uma vez que o papel de caçador fica bem em nós”, disse Lucas di Grassi. No último ano, a equipe Audi Sport ABT Schaeffler superou uma diferença de 33 pontos nas duas provas finais e ganhou o campeonato de equipes. 

A quinta temporada da Fórmula E é uma das mais disputadas da história. Em onze etapas realizadas até Berna, na Suíça, somente dois pilotos venceram mais de uma corrida: o líder Jean-Éric Vergne e o vice-líder Lucas Di Grassi. No total, oito diferentes pilotos ficaram no lugar mais alto do pódio pelo menos uma vez.

O equilíbrio deixa o campeonato de construtores aberto: com 173 pontos, a equipe Audi Sport ABT Schaeffler precisa de um excelente resultado no final de semana com sua dupla de pilotos formada Di Grassi e Daniel ABT para chegar ao bicampeonato. A diferença é de 43 pontos para o líder.

“Começamos a temporada com o objetivo de vencer corridas e lutar por todos os títulos até o final – e estamos conseguindo fazer isso”, diz o diretor da equipe Allan McNish. “Olhando as posições, obviamente estamos enfrentando uma tarefa difícil. Porém Daniel, Lucas e toda a equipe mostraram que é possível, com um desempenho incrível do pessoal no último ano. Não temos nada a perder, porém muito a ganhar”. Em 2018, a dupla obteve uma vitória, dois segundos lugares e um terceiro lugar nas duas provas de Nova Iorque e trouxe para casa 78 pontos de 94 pontos possíveis.

Pela terceira vez, a Fórmula E será disputada no circuito de 2.320 metros na vizinhança de Red Hook, no Brooklyn. Ela percorre diretamente ao longo da orla da Upper New York Bay, que separa Manhattan e Brooklyn. A pista é bastante parecida com a do último ano.

Audi do Brasil
Departamento de Comunicação. 
Index Conectada.

Leia> Coisas de Agora

SHIFT MOBILIDADE INOVA COM QUATRO MICRO-ÔNIBUS VOLARE ACCESS-E 100% ELÉTRICOS

Veículos são os primeiros elétricos para a aplicação de fretamento e transfer

A Shift Mobilidade Corporativa, empresa paulista especializada na prestação de serviços de mobilidade corporativa, acaba de adquirir quatro novos micro-ônibus Volare Access-e com motorização totalmente elétrica. A empresa é a primeira do Brasil a criar uma frota exclusiva de veículos 100% elétricos para atendimento aos clientes.

De acordo com Alexandre Pinto, diretor e fundador da Shift, a decisão inédita em optar por modelos totalmente sustentáveis e com zero emissões está alinhada às diretrizes da empresa de unir tecnologia e modernidade para oferecer o melhor serviço de mobilidade. “Decidimos inovar para antecipar e atender aos desejos e necessidades dos nossos clientes, colaborando para a preservação ambiental e para o conforto e comodidade dos passageiros”, enfatiza.

“A motorização elétrica ou de fontes de energia renováveis é essencial para o futuro da mobilidade. A escolha pelo Volare Access-e se deu pelos diferenciais do produto: É um veículo moderno, sem emissão de gás carbônico, óxido de nitrogênio, nem da fuligem dos veículos tradicionais movidos a Diesel, confortável e de tamanho compacto, entre vários outros atributos”, destaca Alexandre.

Segundo João Paulo Ledur, diretor da Volare, o Access-e permite reduzir a poluição ambiental e elevar o padrão de qualidade do transporte coletivo. “Temos feito um trabalho gradual e de aculturação. Desde o desenvolvimento do modelo, em razão de todo o seu ineditismo, tínhamos a consciência que seria um trabalho longo. Sabíamos que não era uma missão fácil. Apesar de cada vez mais utilizados em todo o mundo, no Brasil ainda não existe uma cultura forte sobre as vantagens e benefícios dos veículos 100% elétricos no transporte”.

O Volare Access-e é um inédito modelo de micro-ônibus com piso baixo, motor traseiro, totalmente acessível e com padrões únicos de conforto, acessibilidade e segurança. Desenvolvido em parceria com a chinesa BYD, líder mundial em motorização elétrica para veículos, tem chassi BYD D7M que reduz em 86% a emissão de gases do efeito estufa (CO2) no ciclo de vida total do veículo na rede de energia do Brasil. Além disso, é mais silencioso e confortável que um modelo semelhante, movido à diesel e pode diminuir os custos operacionais em até 70%. Cada micro-ônibus 100% elétrico em operação reduz o equivalente a emissão de 33 carros de passeio.

Por ter piso baixo, torna mais fácil, ágil e seguro o embarque e o desembarque dos passageiros, inclusive pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. A suspensão pneumática dianteira e traseira “Full Air”, com seis bolsas, e o sistema de rebaixamento de 70mm reduzem significativamente as vibrações transmitidas pelo pavimento, proporcionando a todos os passageiros um rodar suave e confortável.

Segundo Sidnei Vargas, gerente nacional de vendas da Volare, o Volare Access-e é ideal para utilização nos centros urbanos. “O modelo foi projetado para oferecer maior espaço interno, com a configuração das baterias em posição que proporcionem o máximo de eficiência, redução de custos operacionais e de peso total (um dos grandes desafios dos veículos elétricos para o transporte de passageiros)”, explica.

O veículo tem 9.150 mm de comprimento, 3.380 mm de altura e 2.430 mm de largura, com piso baixo, tração traseira e capacidade para cerca de 37 passageiros (22 sentados e 15 em pé). O powertrain é BYD, com dois motores de 90 kW de potência e 450 Nm de torque máximo, com autonomia de 250 km. Para tornar mais eficiente a utilização da energia, o novo veículo conta ainda com sistema de regeneração da energia da frenagem.

Criada a oito anos para ser referência nos serviços de mobilidade corporativa, a Shift atua no Brasil e no exterior e alcançou grande crescimento e projeção. Possui frota própria diversificada, cm atendimento 24h/7 dias por semana para proporcionar ao cliente uma experiência única em transporte de passageiros, sempre garantindo segurança, agilidade e economia.

Para melhor atender os clientes, desenvolveu o aplicativo Shift Driver, disponível para IOS e Android e com tecnologia de criação de última geração. Utilizado pelos motoristas da operadora, permite o monitoramento completo e em tempo real todas as viagens, garantindo que sejam feitos sempre os melhores trajetos, com agilidade e segurança.

Clique na telinha e assista o vídeo sobre o Volare Access-e 



Imagens/vídeos: DC Produções/Gelson Mello da Costa.

terça-feira, 9 de julho de 2019

CONVERSA DE PISTA.
Por Wagner Gonzalez*

CHÁ DAS CINCO ANDA MEIO MORNO

                                                                                                                                       Foto: RBCP/Getty Images


Duas pistas deverão deixar o calendário em 2020, Silverstone é uma delas


Não é só o GP do Brasil que está ameaçado de perder sua vaga no calendário do Campeonato Mundial de Fórmula 1. O GP da Grã-Bretanha, que acontece domingo no autódromo de Silverstone, é um dos quatro que poderá ser excluído da temporada 2020, que começa dia 15 de março em Melbourne, na Austrália. As demais etapas que estão em situação similar são as da Alemanha, Espanha e México; duas delas certamente não farão parte da temporada do ano que vem pois dá-se como certo a entrada dos GPS da Holanda e do Vietnam.

O assunto calendário deverá ser um tópico importante das conversas do fim de semana no traçado de Northamptonshire, ponto de convergência de todas as equipes da categoria, exceção da Ferrari – que fica em Maranello (Itália) da Toro Rosso (Sediada em Faenza, Itália) e da Alfa Romeo Sauber (baseada em Hinwill, arredores de Zurique. A permanência dessa pista surgida em um aeródromo da Segunda Guerra Mundial, movimenta uma frente política suprapartidária liderada por Sir Jeffrey Donaldson, embaixador parlamentar do Reino Unido para o Esporte a Motor, atividade responsável por parte significativa do PIB do Reino Unido.

Lewis Hamilton: "Se a F-1 perder Silverstone perderá muito de sua essência". Foto: Mercedes.

Na semana passada Donaldson e representantes do Parlamento britânico reuniram-se com Chase Carey, o executivo maior da FOM, para discutir a continuidade do GP nacional. O gerente geral do circuito de Silverstone, Stuart Pringle, não esconde suas críticas ao que considera "postura gananciosa" da FOM, em outras palavras, uma taxa com reajuste anual muito acima da inflação local e que pode acabar na não renovação do contrato que termina este ano. Se Pringle deixou claro que o preço do GP está aquém das suas possibilidades e nada indica que a FOM esteja disposta a aceitar uma redução no seu preço, a corrida do próximo fim de semana pode ser a última em Silverstone. Um circuito de rua em Londres pode ser a solução, mas montar traçado em uma cidade cujo trânsito é caótico não parece ser algo factível. Alguns pilotos já deram declarações em prol da permanência de Silverstone, entre eles o inglês Lewis Hamilton, líder da temporada, e Max Verstappen, vencedor do GP da Áustria, disputado há cerca de 10 dias.

Max Verstappen: "Não dá para imaginar a F-1 sem Silverstone". Foto: RBCP/Getty Images.

Para acomodar as novas corridas em Zandvoort e Ho-Chi-Ming e não aumentar o total de 21 etapas pelo menos dois países deverão ser limados no calendário de 2020. A falta de apoio político nas prefeituras de Barcelona e da Cidade do México pode muito bem acabar com essas provas; a Alemanha, que também esteve ausente do calendário em anos recentes, é outra opção para sair do calendário. Se no Reino Unido os políticos locais lutam para manter a prova, na Alemanha a Mercedes seria uma possível força econômica para garantir a permanência no país na F-1.

Num cenário mais técnico da categoria a equipe Williams ganhou proeminência nos últimos dias: na sexta-feira foi confirmado o desligamento de Paddy Lowe, contratado a peso de ouro da Mercedes mas que não conseguiu entregar os resultados esperados. Após o fracasso ada equipe desde o início da temporada de 2018, Lowe ndesgastou-se e entrou em processo de fritura. Temporariamente seu posto é ocupado pelo projetista Doug McKiernan e já se comenta que Pat Fry, recém desligado da McLaren, poderá ser anunciado em breve como novo integrante do time de Grove.

Pat Fry deixa a McLaren e pode ser incorporado à Williams para substituir Paddy Lowe. Foto: McLaren.

Após o GP da Grã-Bretanha, cujos treinos começam na manhã de sexta-feira, estão previstos testes de pneus em Silverstone. Nas provas finais da temporada é possível que pilotos possam utilizar pneus projetados para a temporada de 2020. A possibilidade cresce caso os campeonatos de pilotos e construtores estejam decididos com algumas provas de antecipação, cenário bastante provável dada a superioridade da equipe Mercedes. Num cenário que envolve a Mercedes e a Williams circulam boatos de um provável divórcio entre ambas ao final deste ano. A partir de 2020 o time inglês passaria a contar com mecânica fornecida pela Renault.  Esta medida serviria para dar apoio ao construtor francês nas discussões técnicas e abrir espaço para testar pilotos em fase de formação.

Caso a previsão se concretize o inglês George Russell, protegido da Mercedes, poderia perder seu lugar no time atual de Frank Williams. Da mesma forma, a Renault teria com implementar o desenvolvimento o V-6 francês e de pilotos franceses ainda em fase de amadurecimento.


* Wagner Gonzalez é jornalista especializado em automobilismo de competição, acompanhou mais de 350 grandes prêmios de F-1 em quase duas décadas vivendo na Europa. Lá, trabalhou para a BBC World Service, O Estado de S. Paulo, Sport Nippon, Telefe TV, Zero Hora, além de ter atuado na Comissão de Imprensa da FIA. Atualmente é diretor de redação do site Motores ClássicosTwitter: @motclassicosFale com o Wagner Gonzalez: wagner@beepress.com.br.

Leia> Coisas de Agora